Enterprise Performance Management: Controlar o desempenho da sua empresa tornou-se ainda mais crítico e relevante

A transformação digital coloca ao serviço das empresas inúmeras ferramentas que simplificam, agilizam, controlam, otimizam e potenciam os seus negócios e estratégias de expansão. Todos os sistemas, soluções e tecnologias disponibilizam diariamente aos decisores um dos ativos mais importantes desta nova era: os dados.
O aumento exponencial dos dados disponíveis torna cada vez mais crítico que estes sejam corretamente analisados e transformados em informação relevante, fiável, flexível e atempada. A utilização da mais recente tecnologia só acrescentará valor se tiver por base estes princípios e estiver suportada por processos eficientes.

Transforme os dados em informação útil!

EPM, Enterprise Performance Management – ou em português, gestão de desempenho empresarial – organiza e sistematiza todos os dados e recorre a ferramentas, metodologias e melhores práticas para medir e controlar as metas definidas.

 

Enterprise Performance Management
Porque é que é necessário?

 

Para que os decisores possam tomar as melhores ações de gestão é cada vez mais relevante medir e controlar o desempenho das empresas, quer a nível económico e financeiro, quer a nível comercial e operacional, produzindo informação de qualidade, em tempo útil, num ambiente controlado e com redução do tempo despendido na sua preparação em processos de baixo valor acrescentado, através da automatização dos mesmos.
O EPM utiliza métricas que suportam:

1. A otimização de estratégias

– A informação reunida dá aos decisores uma perspetiva mais clara e realista sobre os objetivos e metas estratégicas, sobre eventuais vulnerabilidades e alterações dos planos de ação. Com esta informação, os gestores e colaboradores conseguem alinhar o seu trabalho de controlo dos indicadores estratégicos e aumentar os níveis de eficiência, tomando também decisões mais suportadas nas suas áreas de intervenção.

EPM: Obtenha uma melhor monitorização dos resultados económicos, financeiros, comerciais e operacionais vs. previsões e metas.

2. Definição de orçamentos e análise de desvios

– Os modelos de orçamentação aceleram e melhoram a qualidade das projeções, sendo estas a base de comparação com os dados reais recolhidos e processados. A automatização destes processos permite reduzir custos e maximizar resultados. Com informação prevista e respetiva análise de desvios os decisores podem decidir de uma forma mais ponderada, entre outras coisas, a viabilidade de novos investimentos e antecipar estratégias de expansão.

3. Controlo dos riscos

– A informação disponibilizada por boas soluções de gestão de desempenho das empresas ajuda as mesmas a antecipar, identificar e a reduzir os riscos financeiros e de rentabilidade.

4. Aumento de produtividade e os resultados

– A análise dos principais indicadores chave de desempenho podem ajudar a identificar as atividades e produtos que não geram valor, a corrigir falhas e vulnerabilidades, a ajustar processos e a adotar novas políticas de planeamento e melhoramento contínuo. O acesso rápido e permanente a uma informação atualizada e fidedigna também reduz o tempo despendido em processos de baixo valor acrescentado.

A Adoção de uma solução EPM

Um projeto EPM inclui (numa perspetiva consolidada, por área de negócio/segmento e por entidade) a definição das melhores práticas, processos e ferramentas que suportem o reporte estatutário, reporte de gestão, planeamento estratégico, orçamento, forecast e reporte de indicadores analíticos de performance, sempre direcionado para as reais necessidades de informação dos decisores.

Esta noção de gestão de desempenho pode parecer simples, mas nem sempre o é. Existem vários desafios de natureza tecnológica, funcional e processual. O sucesso de um projeto EPM assenta no alinhamento contínuo da tecnologia mais adequada com as pessoas e os processos. As empresas que optarem por implementar soluções de reporte de desempenho, sem assegurar que os processos associados são os mais adequados terão grande probabilidade de ficar com soluções que não respondem às suas necessidades.

É também importante que esta avaliação de desempenho seja sistemática. Só assim é que os gestores conseguem identificar mais facilmente os fatores que podem comprometer os resultados pretendidos e adaptar-se, evitando decisões erradas ou pouco eficientes. Este planeamento e revisão contínua dos processos promove uma cultura mais empreendedora, capaz de se adaptar à constante evolução do mercado e uma maior integração entre as áreas.

Por onde começar?

Antes de avançar para uma solução de EPM, a empresa tem de definir objetivos, criar uma estratégia sólida e escolher a solução que melhor se ajusta à sua realidade corporativa. A contratação de um parceiro com uma equipa experiente e com valências nas diversas componentes de EPM, que aposte no desenvolvimento contínuo e no suporte de soluções que acompanhem a evolução das melhores práticas e que vão ao encontro das novas necessidades das empresas é crucial.

Com uma equipa EPM (tecnológica e funcional) experiente, a Milestone destaca-se pelo forte investimento em soluções inovadoras que desenvolve internamente, adaptáveis a qualquer setor de atividade.

Funcionando como ponto de partida, estas soluções permitem uma redução significativa do tempo (e custo) necessário para um projeto de implementação e, simultaneamente, a incorporação das melhores práticas nos modelos a construir, previamente testadas.
A empresa dá também resposta a clientes que procuram serviços de suporte de soluções EPM que foram implementadas por outras empresas.

Quer saber mais sobre este assunto? Entre em contacto connosco.

 

 

Paulo Ferreira
Enterprise Performance Management Solutions Lead

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy